domingo, 30 de setembro de 2012

Partidos aliados a Dilma podem vencer em 65% das maiores cidades

Levantamento feito pelo PT aponta o partido liderando em 20 desses municípios e bem posicionado em 8 capitais
O secretário nacional de comunicação do PT, deputado André Vargas, divulgou hoje, domingo, vídeo anunciando as boas expectativas do partido para os resultados eleitorais do Partido em 2012. Na avaliação do parlamentar, “o segundo turno será de muitas emoções e fortalecimento da base aliada”.

Um levantamento realizado pelo PT e divulgado dia 28 mostra que os partidos aliados ao governo da presidenta Dilma Rousseff devem vencer as eleições deste ano em cerca de dois terços das 119 cidades com mais de 150 mil eleitores.
Até o fechamento do relatório não havia pesquisas recentes para 21 desses municípios.
Nas demais 98 cidades, os candidatos de legendas aliadas ao Planalto despontam em primeiro lugar em 65% delas. Desse total, 20 candidatos são do PT, 15 do PMDB, 13 do PSB, 7 do PDT e 3 do PP, entre outros.
O PT também aparece bem posicionado em 15 das 83 cidades em que pode haver segundo turno (mais de 200 mil eleitores), incluindo oito capitais: Salvador, Fortaleza, João Pessoa, Porto Velho, Cuiabá, Rio Branco, São Paulo e Goiânia.
O que o quadro geral mostra é o erro de muitos analistas, apressadinhos, quando previram derrotas um naufrágio do PT nestas eleições, especialmente em função das supostas repercussões do julgamento do “mensalão”.
O levantamento realizado pelo PT está no site da Rede Brasil Atual.

sábado, 29 de setembro de 2012

Revista Forbes reconhece avanços no combate à pobreza no Brasil

Nos EUA, ao contrário, a pobreza aumenta, diz a revista
O Brasil tem avançado bastante no combate às desigualdades sociais. Isso repercute mundo no exterior, contribuindo para a boa formação da imagem do país.
Acredito ser tarefa dos divulgadores mostrar isso e somar para a consolidação dessa boa imagem aqui dentro também.
Pois bem. A revista Forbes comparou, na edição publicada na terça-feira (25), artigo de Kenneth Rapoza, um de seus correspondentes, comparando a mobilidade social no Brasil e nos Estados Unidos.
Para Rapoza, enquanto aqui os pobres mudam de vida mais rapidamente, lá os ricos ficam ainda mais ricos e de forma mais rápida.
Rapoza utilizou os da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) que o IBGE divulgou na semana passada. Ele observa que os 10% da força de trabalho do Brasil com renda mais baixa tiveram aumentos salariais superiores aos 90% do restante da força de trabalho, incluindo os ricos. E pergunta “ renda média está crescendo o quê? Um centavo ou algo assim?”.
Rapoza cita a ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello: "O Brasil está mostrando ao mundo que é possível crescer e incluir, ao mesmo tempo, e que a inclusão dos mais pobres contribui para o crescimento do país”.
Outros dados que o correspondente extraiu da Pnad:
  • Entre 2009 e 2011, os salários dos trabalhadores mais pobres do Brasil cresceram 29,2%,
  • No mesmo período, a renda média da força de trabalho no Brasil cresceu 8,3%;
  • O rendimento médio mensal dos trabalhadores brasileiros teve ganho real de 4,6%, atingindo R$ 1,279;
  • O índice Gini, que mede a desigualdade, caiu para 0,501 em 2011 (era 0,535 em 1960).
É claro que ainda há muito para fazer. Mas reconhecimento é bom, muito bom.
A matéria original pode ser lida, em inglês, no site da Forbes.
No Portal Vermelho, do PCdoB, também há uma matéria sobre o assunto.

Reviravolta em Montes Claros

Paulo Guedes, do PT assume liderança em Montes Claros
O petista Paulo Guedes passa a liderar a disputa em Montes Claros
Dia 26 postei em Montes Claros havia empate técnico entre Paulo Guedes, do PT, e Ruy Muniz do PRB, na disputa pelo segundo lugar na eleição em Montes Claros. Pois bem. Ontem, dia 28, o jornal Estado de Minas publicou nova pesquisa, realizada pelo Instituto MDA, mostrando não apenas o desempatada mas o apeamento de Jairo Ataíde (DEM) da liderança.
O deputado estadual Paulo Guedes é o novo líder com 26% da preferência do eleitorado. O candidato apresentou um crescimento de 4,4 pontos percentuais em relação ao levantamento anterior e se beneficiou ainda de uma queda de 6,3 pontos percentuais do deputado federal Jairo Ataíde (DEM), até então o preferido dos eleitores de Montes Claros. O democrata, que foi apontado por 29,9% dos entrevistados na primeira pesquisa, aparece agora em segundo lugar com 23,6%.
o terceiro é o ex-deputado estadual Ruy Muniz (PRB), que se manteve estável nas pesquisas, com uma oscilação positiva de 19% para 19,6% das intenções de voto.
Entre os candidatos Ruy Muniz tem a maior rejeição: 44,2%. O candidato tem o apoio do prefeito Luiz Tadeu Leite (PMDB), cuja administração é considerada péssima ou ruim por 73,5% dos entrevistados.
Confira a pesquisa do Instituto MDA no site do jornal Estado de Minas.

Impeachment de Collor completou 20 anos

Fernando Collor de Mello foi o primeiro presidente da República escolhido por voto direto após a ditadura militar
Há 20 anos o Brasil assistiu à abertura do processo de impeachment do então presidente Fernando Collor de Melo, o primeiro presidente da República eleito pelo voto direto após o regime militar, ao derrotar em segundo turno o então candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva.
O impeachment de Collor foi aprovado por 441 votos na Câmara dos Deputados, 38 contrários, 23 ausências e 1 abstenção.
No Senado Federal a cassação de Fernando Collor de Melo foi confirmada por 76 votos favoráveis e dois contrários, em 29 de dezembro de 1992.
Não me deixem só, eu preciso de vocês”, foi o pedido do ex-presidente em pronunciamento na televisão pedindo que a população fosse às ruas, com as cores verde e amarelo, para demonstrar apoio a seu mandato.
Em 16 de agosto de 1992, a população foi de fato às ruas, mas vestida de preto.
A Câmara aprovou a abertura do processo em 29 de setembro de 1992.
Collor teve seus direitos direitos políticos suspensos por 8 anos. Depois disso, em 2002, tentou se eleger governador de seu estado, Alagoas, mas foi derrotado. Em 2006, ele se elegeu senador. Em 2010, o senador Collor tentou novamente governar seu estado, mas ficou em terceiro lugar nas eleições. Seu mandato no Senado termina em fevereiro de 2015.
Eriberto França, então motorista da Casa da Dinda e responsável pela bombástica entrevista à revista "IstoÉ", que acelerou o afastamento de Collor, está há um ano e meio desempregado e se diz esquecido, em entrevista publicada hoje pela Folha de São Paulo.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Herança tucana para a saúde de Contagem era maldita

Marília teve que refazer tudo, dos alicerces à regularização do quadro de pessoal
Dezembro de 2004: quem se lembra?
Um dos discursos mais banalizados nesta campanha eleitoral é o de que faltam médicos na cidade. Também se diz muito que não adianta investir em prédios e infraestrutura se não forem contratados médicos para atender. Sempre os benditos médicos...
Um dos candidatos, por exemplo, mostrou no programa eleitoral a nova UPA Vargem das Flores que Marília inaugura hoje, repetindo a lenga lenga.
Esquecem de dizer, esses candidatos, que as administrações passadas afugentaram os médicos e outros trabalhadores, além de fornecedores e tudo o mais.
Fazê-los acreditar que em Contagem se pode trabalhar com condições mínimas de conforto, espaços e equipamentos adequados, além de um salário compatível com o praticado na região metropolitana tem sido o maior desafio da atual administração. A prefeita enfrentou este problema com determinação. Mas, Durval terá que continuar o trabalho pois ainda há muito o que  fazer para corrigir a herança maldita que os tucarnos nos legaram.
Vale relembrar a herança tucana em Contagem na saúde
  • As Unidades de Urgência e Emergência - UPAS, foram declaradas impróprias pelo Conselho Regional de Medicina - CRM, o que equivalia à interdição de todas elas;
  • A Unidade 16, atual UPA Sede, estava fechada;
  • O Hospital Municipal foi construído sem estrutura para ser verticalizado (construção de 2º e 3º andares), e tinha apenas 50 leitos ativos;
  • A Maternidade Municipal do governo tucano era pequena e infestada por escorpiões;
  • A atenção básica era prestada em pequenas e inadequadas casas improvisadas;
  • Contagem não contava com um Centro de Controle de Zoonoses – CCZ;
  • Não existia um Centro de Especialidades Odontológicas;
  • Mais de 200 pacientes tinham que deslocar até Belo Horizonte, porque não tinham centros de hemodiálise para atendê-los em nossa cidade;
  • As políticas de promoção da saúde não existiam, pois as praças, parques e pistas de caminhada estavam abandonados;
  • A maior parte dos servidores da saúde não era concursada, mas de nomeação política. Só na saúde, Marília teve que regularizar a situação de mais de 4000 servidores.

Marília Campos inaugura nova UPA Vargem das Flores

Novo prédio beneficia cerca de 70 mil moradores da região
A Prefeita Marília campos entrega hoje à população a nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vargem das Flores.
O antigo prédio a UPA Vargem das Flores
A construção de um novo prédio para a “policlínica” da região era uma forte e antiga demanda da população de Vargem das Flores. A unidade local de pronto atendimento funcionava em espaço   precário e inadequado para atender com conforto os usuários.
A obra começou em 2007. Diversos problemas, entre eles a falência da empresa contratada para a construção, implicaram no atraso dos trabalhos.
Esses entraves foram superados e a UPA Vargem das Flores começa a operar amanhã, sábado. Ao todo, foram investidos R$ 4,5 milhões na construção da unidade. Desse montante, R$ 2,4 milhões são recursos da Prefeitura, enquanto os R$ 2,1 milhões restantes foram investidos pelo Ministério da Saúde.
Com a entrega desta UPA, mais um importante passo foi dado na reorganização da rede de atendimento de urgência no município. O próximo é a conclusão do novo prédio para o Pronto Socorro JK, em construção na avenida João César de Oliveira e que Durval colocará em pleno funcionamento. Isso sim é herança bendita.
Conheça a nova UPA Vargem das Flores
O novo prédio, inagurado por Marília

* 2,5 mil metros quadrados de área construída;
* Número de leitos ampliado de 12 para 30;

* Melhor atendimento para 70 mil moradores da região;
* Capacidade para atender 160 pessoas por dia;
* Mais serviços, incluindo clínica cirúrgica, atendimentos de urgência em pediatria e clínica médica;
* Mobiliário e equipamentos novo
s.
Além da nova UPA Vargem das Flores, o município possui mais quatro Unidades de Pronto Atendimento: UPA Sede (Antiga Unidade 16), UPA JK, UPA Petrolândia e UPA Ressaca.

Tiririca, quem diria, reconhecido como um dos melhores deputados do ano

Primeiro palhaço deputado do país supreende com sua atuação legislativa
O primeiro palhaço eleito deputado na história do país, com 1,3 milhão de votos, acaba de ser indicado por jornalistas que cobrem o Legislativo como um dos 25 melhores deputados do ano. Com a indicação, ele disputa agora o voto do internauta, que definirá a ordem final de classificação do Prêmio Congresso em Foco 2012, a ser entregue no dia 8 de novembro. Ele recebeu 14 indicações e ficou entre os 15 mais votados.
O deputado...
e o palhaço.
Tiririca é um dos nove deputados que registraram presença em todas as 171 sessões destinadas a votação na Câmara. Também é assíduo nas comissões, onde a presença não é obrigatória. O deputado compareceu a 106 (88%) das 120 reuniões da Comissão de Educação e Cultura, da qual é titular. Apresentou sete projetos de lei – todos voltados para o circo e a educação. Relatou cinco proposições e não fez nenhum discurso em plenário.
Finalmente, no último dia 22, a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara aprovou, por unanimidade, um projeto de lei apresentado pelo deputado em 2011. A proposta, encaminhada agora à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), prevê a criação de um programa de amparo social às pessoas que exercem atividades circenses.
O cara é palhaço... mas não é de palhaçada.
Quem quiser votar acesse o o Prêmio Congresso em Foco 2012.

Serra, o beijoqueiro

Imperdível fotonovela de Daniel Rena, muito promissor publicitário!

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Marília tem a aprovação da maioria

Gestão da prefeita resiste bem aos ataques da oposição
O que acontece em Teófilo Otoni e em Betim é bem diferente da situação de Contagem. A prefeita Marília Campos vem mantendo um sólida aprovação pelos moradores da cidade, como mostram as pesquisas publicadas pelo DataTempo/CP2 este ano.
Isso repercute de modo positivo para a campanha de Durval que tem o apoio da prefeita. Durval vai ao segundo empatado tecnicamente com o candidato tucano.
Em maio deste ano, o governo Marília tinha 57,2% de aprovação. Esse índice se manteve em julho e oscilou para 56% na pesquisa divulgada ontem. A oscilação, de 1,2 pontos percentuais, é reflexo da campanha. Enquanto cinco candidatos criticam o governo, apenas um defende. Ainda assim, o poder destrutivo dessas críticas tem sido fraco. No período, a desaprovação ao governo Marília caiu: foi de 38,8% em maio, chegou a 33,8% em julho e agora está em 35%.
Com esses resultados a prefeita Marília Campos se consagra como uma das mais bem avaliadas do país. Pesquisa recente realizada pelo Ibope e já divulgada neste Blog mostra que apenas cinco prefeitos de capitais em todo o Brasil apresentam avaliações positivas superiores a 50%.
As pesquisas DataTempo/CP2 para maio, julho e setembro podem ser aferidas no site do jornal O Tempo.

Dilma bate novo recorde e sobe de 59% para 62% de aprovação

Percentual dos que aprovam modo de governar da presidenta chega a 77%
O governo de Dilma Rousseff tem a aprovação de 62% dos brasileiros conforme levantamento relizado pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) em parceria com o Ibope e divulgado ontem, dia 26.
Aprovação de Dilma ultrapassa a de Lula e de FHC
A aprovação pessoal da presidente manteve-se na marca de 77%, estável desde março deste ano. Esse valor também é superior aos alcançados por FHC (56%) e Lula (55%), no período.
Por outro lado, a confiança na atuação da presidente oscilou de 72% para 73%. A confiança em Dilma é maior que a registrada por Lula (55%) e FHC (56%) em igual período.
A pesquisa CNI/Ibope para avaliação da administração federal é realizada trimestralmente. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa pode ser conferida na íntegra na página da CNI.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Em Montes Claros, DEM, PT e PRB seguem embolados

Segundo turno ainda indefinido entre Paulo Guedes (PT) e o PRB
A disputa pela Prefeitura de Montes Claros está embolada, segundo pesquisa realizada pelo Instituto MDA em parceria com o jornalão Estado de Minas. A medição foi feita nos dias 15 e 16 de deste mês e matéria pode ser vista no site do jornal.
Paulo Guedes (PT)
O candidato do DEM, deputado federal Jairo Ataíde está na frente com 29,9% das intenções de voto. Logo atrás e tecnicamente empatados, estão o deputado estadual Paulo Guedes (PT), com 21,6% das intenções de voto, Ruy Muniz (PRB), com 19%.
O ex-vereador de Montes Claros e ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Humberto Souto (PPS) aparece na quarta colocação, com 10% das indicações. Entretanto, seu nome é recente no páreo. Ele entrou na disputa às vésperas da realização da realização da pesquisa, em substituição a Athos Avelino (PSB).

Em Teófilo Otoni e Betim, más notícias para o PT

Maria José José Haueisen
Maria do Carmo Lara
Desaprovação das gestões locais repercute na eleição de Maria do Carmo e Ricardo Emex
O PT deve perder as eleições em Teófilo Otoni e Betim. Infelizmente. Nos dois casos, uma característica comum: a má aprovação das administrações municipais, atualmente comandadas pelo partido.
Em  Teófilo Otoni, a  administração de Maria José José Haueisen é considerada ruim ou péssima por 42,8% dos moradores. O índice de bom e ótimo é de apenas 24,8%. Ricardo da Emex, candidato do PT apoiado pela prefeita tem apenas 25% de intenções de voto, contra  51,4% de Getúlio Neiva (PMDB).  A informação é do Instituto MDA e pode ser conferida na página do jornal Estado de Minas.
Já em Betim, a gestão da companheira Maria do Carmo Lara tem uma desaprovação de 56%. Maria do Carmo é a candidata mais rejeitada (40,5%) e tem apenas 25,9% de intenções de voto contra os 58,9% das intenções de voto do tucano Carlaile Pedrosa (PSDB). Os dados são do Instituto DataTempo/CP2, em pesquisa divulgada dia 25 e que pode ser conferida no site do jornal O Tempo.
Registro chato. Mas que faz parte.

Os pombos 32

Clique na imagem para amppliar

Os pombos 31

Clique na imagem para ampliar

Carlin perde no segundo turno para Durval e para Ademir

Vitória sobre Ademir depende apenas de mais trabalho
A pesquisa publicada hoje no jornal O Tempo, realizada pelo DataTempo/CP2, também mediu as intenções de voto no segundo turno.
Considerados apenas os três primeiros colocados nesta fase da campanha, Ademir derrotaria Carlin por 39,5% a 27,7% dos votos.
Na disputa entre Durval e Carlin, Durval venceria por 36,3% a 26,3%.
Carlin não vence em nenhum cenário.
No cenário mais provável, de disputa entre Ademir e Durval, a pesquisa mostra empate técnico: o representante do PSDB tem preferência de 35,2% contra 34,8% para Durval - diferença de apenas 0,4 pontos.
Em português claro, tudo depende de arregaçar as mangas e trabalhar mais. Durval sim, é mais que todos os demais. Vamos motrar isso nas rua. E nas urnas.

Tucano continua liderando nas taxas de rejeição

Rejeição a Ademir e Carlin aumenta Rejeição a Durval cai.
A pesquisa do instituto DataTempo/CP2 também perguntou aos eleitores em qual dos candidatos não votaria em qualquer hipótese. Ademir Lucas, que já era o mais rejeitado na pesquisa anterior, manteve a liderança neste quesito.
Na comparação entre julho e setembro, o tucano foi de 19,7% de rejeição para 38,5% - uma piora de 18,8 pontos percentuais.
A rejeição de Ademir é maior que sua aprovação. Contra os 28,7% que declaram votar nele (ver post anterior), 38,5% afirmam que não votariam de jeito algum.
Situação semelhante acontece com Carlin, do PCdoB. Em julho, na pesquisa realizada pela CP2, sua rejeição era 10,2%. Na pesquisa atual, esse percentual foi a 26,1% - percentual maior que os 15,7% que declaram votar nele.
Quanto a Durval, em julho, 18,7% dos entrevistados não votariam no petista de forma alguma. Na pesquisa atual, esse percentual caiu para 15,9%, enquanto as declarações de voto subiram para 26,3%.
Não há dúvida.
Quem conhece Durval, vota em Durval. Quem conhece os demais, vota em Durval também.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Na reta final tucano despenca e Durval dispara

Carlin fica para trás. Durval e Ademir vão empatados para o segundo turno
Pesquisa publicada hoje pelo jornal O Tempo mostra Ademir Lucas e Durval tecnicamente empatados na corrida eleitoral de Contagem. O tucano tem 28,7% das intenções de voto contra 26,3% de menções em Durval. Carlin Moura, do PcdoB, aparece em terceiro lugar com 15,5% das menções.
Comparada com a pesquisa de julho, também realizada pelo DataTempo/CP2, o levantamento publicado hoje mostra uma queda vigorosa nas intenções de voto em Ademir, enquanto Durval é o único candidato que cresceu – e bem. Ademir foi de 41,3% na pesquisa estimulada para os atuais 28,7% - queda de 12,6 pontos percentuais. Durval passou de 17,2% para 26,3%, com crescimento de 9,1 pontos percentuais. Carlin oscilou de 14,5% na pesquisa anterior para 16%, dentro da margem de erro da pesquisa atual, que é de 4,0 pontos.
Veja no gráfico a evolução dos números. A pesquisa de julho do DataTempo/CP2 pode ser acessada clicando aqui. A pesquisa publicada hoje também já está disponível no site do jornal O Tempo.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Região Ressaca é vítima de demagogia

Saúde na região vem sendo explorada por razões eleitorais
No Brasil, a cultura hospitalar faz parte do senso comum. A população continua achando – e ainda achará por um bom tempo – que o direito à saúde significa médicos, leitos e remédios. Esses recursos são importantes. Mas não representam saúde nem uma vida saudável. Eles são, na maior parte dos casos, apenas meios para tratar a doença.
A UPA Ressaca antes de Marília
Por isso Durval tem dito que não quer ser o prefeito da doença, e sim da saúde. Evita repetir fórmulas fáceis, como a construção de mais hospitais. A região Ressaca vem sendo bastante explorada nesta questão. Por razões meramente eleitorais. Durval não é contra hospitais, certamente. Mas, quantos e onde ele são de fato necessários? Porque não propor também a construção de mais um hospital na região Industrial? Ou em Vargem das Flores?
Longe das propostas demagógicas, a administração Marília Campos realizou pesados investimentos tanto na promoção quanto na rede de atendimento à saúde na região da Ressaca.
Apenas da rede de atenção básica, a região contará com quatro novas UBS criadas por Marília: Oitis (noticiada neste Blog),  Colorado, Morada Nova e Vila Peróla. A UBS Jardim Laguna foi reforma e ampliada e outras quatro unidades básicas receberam obras de revitalização: as Arvoredo, Jardim Laguna II, Jardim Laguna III e atual UBS Oitis.
A UPA Ressaca depois de Marília
Outro importante avanço para a saúde na região será a mudança de endereço do Centro de Consultas Especializadas - CCE Ressaca, que passará a funcionar no bairro São Joaquim, assim que forem concluídos os trabalhos de adequação do prédio. Com a mudança, serão beneficiadas mais de 170 mil pessoas, pois a unidade também atenderá aos moradores da região Nacional.
Quanto à promoção da saúde, Marília apostou, como Durval apostará, nas obras de saneamento e urbanização e na criação de mais espaços de convivência social e atividades físicas.
Até o final do ano, serão pelo menos quatro Academias da Cidade ao ar livre na Região Ressaca. O Parque Linear do Sarandi foi recuperado e recebe diariamente centenas de pessoas. O canteiro central da Avenida João Gomes Cardoso foi reformado e recebeu inúmeras áreas de convivência. Está prevista a reforma e a revitalização da Praça do Divino, em parceria com a  BRMalls e também a construção do Complexo de Lazer e Esportes no Bairro Arvoredo.
Finalmente, no governo Marília, tivemos o saneamento das avenidas João Gomes Cardoso, Alterosas, Gandhi e no bairro Novo Boa Vista. Novos investimentos estão previstos nessa área com o Programa Pampulha – Meta 2014, que prevê o tratamento de todos córregos da região que desaguam na Lagoa da Pampulha.

Ressaca terá mais uma unidade básica de saúde

Nova unidade será construída no bairro Oitis
A prefeita Marília Campos assinou no último sábado, dia 22, a ordem de serviço para a construção de mais uma Unidade Básica de Saúde na região Ressaca. Trata-se da UBS Oitis, que vai funcionar no bairro Oitis à Rua 28, número 92.
A nova unidade atenderá uma população estimada em sete mil pessoas e oferecendo todos os serviços de atenção básica à saúde no local, além da assistência de médicos especialistas através do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), composto por fisioterapeuta, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, nutricionista, psicólogo, assistente social, pediatra, ginecologista e psiquiatra. A equipe da UBS será formada por dois médicos, dois enfermeiros, seis técnicos de enfermagem, 10 agentes comunitários de saúde, além do pessoal administrativo.
O governo Marília tem primado por reforçar a rede de atenção básica à saúde, seja construindo novas unidades e aumentando a oferta de serviços, seja reformando e melhorando unidades já existentes. Além de levar o serviço para mais perto dos moradores, o bom atendimento na rede de atenção básica ajuda a descongestionar o atendimento nas UPAs e também no Hospital Municipal.
Entre os compromissos assumidos por Durval, está o de construir 15 novas Unidades Básicas de Saúde – UBS, além de concluir todas as obras em andamento. A ideia é que ninguém em Contagem precise andar mais de um quilômetro para acessar uma unidade básica de saúde.

Shopping Contagem já vendeu metade dos espaços disponíveis

Contrapartidas da BRMalls ajudam a urbanizar a região Ressaca
Obras do novo shopping em ritmo acelerado
Tem gente fazendo muito esforço na campanha eleitoral para retratar Contagem como uma cidade decadente, de onde as empresas fogem. Isso gerou até um direito de resposta no Horário Eleitoral Gratuito, no programa do tucano, embora ele não seja o único que tenta difundir essa ideia.
A realidade, entretanto, é outra. Volto ao exemplo do Shopping Contagem, em construção no bairro Cabral, na região Ressaca. Esse mega empreendimento foi oficialmente apresentado aos investidores na última quinta feira. Segundo o diretor de Desenvolvimento da BRMalls, Luiz Quinta, mais de 50% dos espaços já estão comercializados e a meta de abrir as portas no final de outubro do próximo ano será alcançada.
Com a abertura do Shopping, teremos mais 220 lojas operando na região, mais empregos, valorização dos imóveis, mais opções para o entretenimento e outros ganhos. Você pode rever o filme que postei sobre o assunto clicando aqui.
Há outro aspecto importante e que precisa ser ressaltado quanto à vinda deste e de outros empreendimentos para Contagem. Na gestão Marília Campos, a cidade deixou de ser uma terra sem lei. Com Marília, as empresas precisam cumprir a legislação ambiental e são cobradas contrapartidas que oferecer contrapartidas que beneficiem a comunidade.
É o caso do Shopping Contagem. A parceria da Prefeitura com os empreendedores está gerando benefícios como a reforma do Parque Sarandi e do canteiro central da Avenida João Gomes Cardoso garantindo mais espaços de lazer e para os exercícios físicos. A Praça do Divino, ponto central da região, também vai receber investimentos e serão realizadas mudanças no trânsito, com a substituição da rotatória do Cabral por semáforos.
É por essas e por outras que não dá pra voltar ao passado. Nem da pra trocar o certo pelo duvidoso. Vamos emplacar Durval na Prefeitura, continuar e avançar.

Os pombos 30

Clique na imagem para ampliar

Maria das Graças Foster, uma liderança empresarial do Brasil e do mundo

A presidenta da Petrobrás foi homenageada pela Revista Fortune
Foster: poderosa no Brasil e no mundo
Sou dos que valorizam qualquer notícia que ajude a projetar uma boa imagem do Brasil no exterior. Faz bem para nossa autoestima. É bom para o país.
Por isso, não poderia deixar de repercutir a nomeação de Maria das Graças Foster, presidenta da Petrobrás, como a mais importante líder empresarial do mundo em atuação fora dos Estados Unidos. A indicação foi feita pela Revista Fortune. O ranking foi divulgado na última quinta-feira e será publicado na íntegra na edição de outubro da revista.
A capa da Fortune em outubro
Em agosto passado, Maria das Graças Foster já havia ganhado o título de terceira mulher mais poderosa do mundo dos negócios da Forbes.

Os pombos 29

Clique na imagem para ampliar

Os Pombos 28

Clique na imagem para ampliar

Os pombos 27

Clique na imagem para ampliar

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Mais de 50% dos brasileiros estão na classe média

Governo Federal lança projeto Vozes da Classe Média
Atualmente mais da metade da população brasileira (53%) faz parte da classe média, o que significa um total de 104 milhões de brasileiros. Nos últimos dez anos, foram 35 milhões os brasileiros incluídos na classe média. Esses dados foram divulgado na última quinta-feira pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Presidência da República, durante o lançamento do projeto Vozes da Classe Média.
O estudo realizado pela SAE indica que a expansão desse segmento é resultado do processo de crescimento do país combinado as políticas federais para redução na desigualdade. A estimativa é que, mantidas a taxa de crescimento e a tendência de queda nas desigualdades dos últimos dez anos, a classe média chegue a 57% da população brasileira em 2022.
Mesmo considerando o elevado grau de concentração de renda do país, este segmento social responde por 36% da renda e 38% do consumo das famílias, conforme o estaudo. Se a classe média brasileira fosse um país representaria o 18º mercado consumidor mundial, logo abaixo da Argentina e da Turquia e acima da Holanda. Só para lambrar, no Brasil são consideradas famílias de classe média aquelas com renda per capita entre R$ 291 e R$ 1.019.
Você pode obter o estudo realizado pela SAE clicando aqui.
Abaixo, o video apresentando durante o lançamento do programa.

Morre Carlos Nelson Coutinho

Carlos Nelson Coutinho
Filósofo foi uma das principais referências nos estudos sobre Gramsci no Brasil
O Blog registra a morte do filósofo e cientista político Carlos Nelson Coutinho. Professor emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro, militante do PCB por muitos anos e mais tarde filiado ao PSOL desde sua fundação. Autor de mais de uma dezena de livros, Carlos Nelson Coutinho deixa um grande legado tanto na área da produção cultural quanto na área política. Foi um dos mais importantes intelectuais marxistas do Brasil teve um papel destacado na leitura do  italiano Antônio Gramsci entre nós, bem como do húngaro György Lukács.
Entre seus inúmeros trabalhos são destaques os livros "Marxismo e política"; "Contra a corrente"; "Gramsci: um estudo sobre seu pensamento político" e o clássico "A Democracia como valor universal".
Carlos Nelson Coutinho morreu nesta quinta-feira, dia 20 de setembro.

Jornal O Tempo Contagem entrevistou Durval Ângelo

Durval assumiu compromissos com saúde, trânsito e educação
Reproduzo abaixo a entrevista concedida por Durval ao Jornal O tempo Contagem. A entrevista também pode ser lida no site do jornal.
O senhor é questionado nas redes sociais por apoiar os Direitos Humanos e acaba sendo chamado de "defensor de bandidos". Como mudar esse pensamento?
Trata-se de uma questão tão lógica, tão clara, que não há como dissociar essa afirmação absurda (de defensor de bandido) a ataques infames e desesperados da oposição. Em primeiro lugar, quem defende os Direitos Humanos defende a vida, sem distinção de raça, credo ou gênero. Sou e sempre fui um defensor da vida. Basta ler a carta da Declaração Universal dos Direitos Humanos, adotada e proclamada há 63 anos pelas Nações Unidas, para ver que todos os seus 30 artigos defendem os direitos e a liberdade de todos os cidadãos. Defendo a vida de maneira intransigente. Por isso, tenho o apoio de diversos segmentos sociais, desde as pastorais da Igreja Católica e de evangélicos até associações de policiais militares e civis. Ter esse reconhecimento é algo que muito me orgulha. E ele vem inclusive dos adversários. Carlin Moura foi, durante quatro anos, membro titular ativo da Comissão de Direitos Humanos e sempre encaminhou requerimentos para debate de questões sindicais, de moradia, prisional, criança e adolescente, especialmente da causa LGBTT. Espero que ele não renegue seu passado. E Ademir Lucas sempre foi atendido em seus requerimentos e pedidos de providências pela comissão quando era deputado estadual. 
Se eleito, o senhor vai manter o mesmo secretariado do atual governo de Marília Campos?
Primeiro, estamos trabalhando muito para vencer as eleições. Eleito, teremos uma transição entre os governos. Marília tem sido uma guerreira em defesa de nossa candidatura, então, quando chegar a hora certa, vamos conversar, avaliar e vou decidir quais as mudanças precisam ser feitas, quem continua e onde fica. Será, caso eu seja escolhido pelo povo de Contagem, um governo de continuidade. Mas trocas de secretários são naturais e refletem inclusive a coalizão de forças que estão aglutinadas em torno da candidatura. 
Todas as áreas da administração são de extrema importância para a comunidade, mas, caso o senhor seja eleito, pretende priorizar alguma área, alguma que considere que merece mais atenção?
Como prefeito, vou me empenhar em todas as áreas, mas com atenção especial à saúde, à educação, ao trânsito e à assistência social. Na saúde, a meta é humanizar e agilizar o atendimento, com respeito e atenção ao usuário, seja nas Unidades Básicas ou nos novos hospitais. Vamos garantir o funcionamento pleno da UPA JK (antigo Pronto Socorro JK), ampliar o atendimento do Hospital Municipal e torná-lo referência em cardiologia e neurologia, atender 100% da demanda de cirurgias ortopédicas de alta complexidade, todas as consultas e exames especializados. Vamos construir 15 novas UBSs, em todas as regiões. E, com a nova maternidade, nossas crianças vão nascer em Contagem. Na educação, vamos duplicar o número de alunos do Programa de Educação Integral, dos atuais 11 mil para 22 mil alunos. No ensino profissional, Contagem será referência em formação técnica com a Funec Futuro. Vamos garantir cinco vezes mais vagas, de 200 para mil, no Programa de Educação Profissional e incrementar o Programa Cria, Contagem!. Em parceria com governo federal, empresas e instituições, o Cria, Contagem! garantirá a oferta de cursos de desenvolvimento de sistemas, softwares, aplicativos, cinema, vídeo, economia da cultura e novas mídias. Com programas sociais em parceria com o governo Dilma, a nossa meta é erradicar a miséria em Contagem. Vamos concluir todas as obras em andamento do governo Marília - e são muitas -, além de trazer mais recursos do PAC Mobilidade para fazer obras viárias que vão resolver grande parte dos problemas de trânsito da cidade, para que as pessoas fiquem menos tempo nos carros e mais tempo em casa com a família.
O senhor já tem vários mandatos como vereador e como deputado estadual. O que o levou a buscar uma eleição para a prefeitura?
Quero ser o prefeito de Contagem para retribuir à população tudo de bom que recebi todos esses anos. Esta é a cidade que escolhi para trabalhar, me casar e criar os meus filhos. Sou professor das redes municipal e estadual, que me propiciaram um aprendizado mais aprofundado sobre a vida. Vivo aqui há 35 anos e me orgulho de ser cidadão contagense. Foi aqui que iniciei minha trajetória política. Integrei o grupo de fundadores do PT e sou fundador, ex-presidente e dirigente sindical da Associação dos Professores de Contagem, do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação, além de ter sido membro do Conselho Municipal de Educação. Durante meus cinco mandatos como deputado estadual sempre procurei representar bem Contagem. E quero continuar a bela gestão desenvolvida pela prefeita Marília. Ela valorizou a cidadania e tirou a cidade do 50º lugar e a elevou para o 23º no ranking de municípios mais importantes do país. Pesquisas mostram que a cidade tem a população mais feliz quando comparada às demais 853 de Minas, com um grau de otimismo e de esperança de melhorias.
Os militantes do PT e do PCdoB têm trocado farpas nas redes sociais. Há a possibilidade de uma união entre os partidos num segundo turno, independentemente de quem encabeçar a chapa majoritária?
Em um eventual segundo turno, vamos buscar o apoio de todos os partidos que queiram que a cidade siga em frente, e entendemos que o PCdoB saberá fazer a escolha certa e nos apoiar se estivermos na disputa. Quanto aos embates durante campanhas, eles são naturais, e as redes sociais estão cada vez mais ao alcance de todos. Nossa orientação tanto aos militantes quanto aos internautas é promover uma campanha limpa, sem acusações maldosas ou infundadas. Da nossa parte, isso tem sido feito.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Entrevista com Carlos Frederico, Controlador Geral do Município

Para Carlos, Durval deve manter o compromisso de Marília com a qualidade de vida dos cidadãos de Contagem
Carlos Frederico fala para Durval
BC - Fale um pouco do papel da Controladoria Geral do Município.
A CGM foi reestruturada em 2005, com o objetivo de dotar a Prefeitura de um órgão em sintonia com as modernas práticas administrativas. A atuação preventiva e educativa foi priorizada, visando a promover a qualidade do gasto público para o alcance das metas de governo e a estrita observância da lei nos procedimentos dos agentes públicos. Embora a ênfase tenha sido dada às ações preventivas, o Controle Interno não deixou de agir corretivamente, apontando as falhas e erros cometidos e, quando cabível, buscando a reparação de danos cometidos contra a administração pública do Município.
BC - A transparência e o controle social se tornaram valores nas sociedades modernas. Como esses valores são implementados pela prefeitura de Contagem?
Ao dar o direito à população de conhecer e acompanhar os atos da administração, tarefa que contou com a participação da Controladoria – por meio do Diário Oficial de Contagem, de Audiências Públicas de Prestação de Contas, do site da Prefeitura na internet, por exemplo – foram abertos canais de interlocução entre a Prefeitura e o povo, promovendo não só a transparência e o controle social, mas também a participação ativa dos cidadãos de Contagem na definição dos rumos da cidade.
BC - Qual avaliação você faz entre a gestão hoje e antes de Marília Campos?
Marília Campos foi capaz de entender que sem uma máquina administrativa moderna, profissionalizada e dotada de mecanismos de controle sérios não é possível atingir os objetivos de governo. Ao mesmo tempo em que trabalhou por uma cidade cada dia melhor, nunca se descuidou do correto e eficiente funcionamento da administração municipal.
BC - Qual o seu recado para Durval?
Que, ao ser eleito, mantenha os compromissos assumidos e cumpridos por Marília, de busca incessante pela melhoria da qualidade de vida dos cidadãos de Contagem.

Brasil gerou 2,2 milhões de empregos em 2011

A imagem fala por si
Em Contagem, até dezembro, serão mais de 70 mil novos empregos nos últimos oito anos
Vi na propaganda eleitoral uma senhora afirmando que procura emprego há dez anos. Embora acredite nela, é difícil de acreditar. Dez anos? Para ela, e outros que por ventura se encontrem na mesma situação, mando o endereço do Sine Contagem. Nosso Sine é hoje uma referência dentro do Ministério do Trabalho, tem ótimas relações com as empresas da cidade e, além de tudo, oferece cursos de qualificação. O endereço é  Av. José Faria da Rocha, 3185 – Eldorado.
Emprego na cidade, em Minas e no país, não falta.
O Brasil gerou 2,2 milhões de empregos formais em 2011. Esta informação está nos dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), divulgada na última 3ª feira pelo Ministério do Trabalho.
A maior parte das novas vagas veio dos trabalhadores em regime celetista (2,11 milhões), enquanto outras 126,3 mil vieram do funcionalismo público. O setor com o maior aumento de vagas foi o da construção civil (9,62%).
A expectativa é que este resultado se repita este ano, mesmo com a vigência da crise econômica mundial.
Em Contagem a situação também é confortável. Já apresentei neste blog os números do primeiro semestre. Veja aqui. Na tabela abaixo, apresento os números da geração de empregos na cidade nos últimos anos. Serão mais de 70 mil novas vagas nos oito anos de gestão da prefeita Marília Campos.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Ibope mede aprovação dos prefeitos das capitais

Ranking dos melhores prefeitos de capitais
Clique para ampliar
PT e PMDB dividem a primeira colocação com Campo Grande e Rio Branco
Apenas cinco prefeitos de capitais em todo o Brasil apresentam avaliações positivas (ótima + boa) superiores a 50%. É o que diz um levantamento realizado pelo Ibope, divulgado no último dia 18. Entre elas, o PT comparece apenas com a prefeitura de Rio Branco (AC), conduzida por Raimundo Angelim. O PDT,  do ex-petista José Fortunati (Porto Alegre-RS) e o PMDB (Nelsinho Trad, Campo Grande-MS) também aparecem apenas uma vez. O PSB, de nosso vice, Leo Antunes, aparece duas vezes, com Márcio Lacerda, em Belo Horizonte, e Luciano Agra, em João Pessoa, Paraíba.
Segundo a pesquisa, Nelsinho Trad e Raimundo Angelim dividem a primeira colocação no ranking com, respectivamente, 68% e 67% de bom e ótimo.
Na única capital que administra, São Luiz (MA), o PSDB, com João Castelo, candidato à reeleição, tem 31% de avaliação negativa (ruim + péssimo), contra 29% de avaliação positiva. A margem de erro da pesquisa para aquela capital é de três pontos percentuais.
Do total de 26 prefeitos de capitais, apenas oito concorrem à reeleição, todos competitivos e com boas chances de vitória, segundo o Ibope. Entres eles, dois tem taxas de reprovação superiores aos índices de aprovação. São o já citado João Castelo e Roberto Goés, do PDT de Macapá, cuja reprovação chega a 35%, contra uma aprovação de 31%, sendo a margem de erro de quatro pontos percentuais. Os demais prefeitos são José Fortunati (PDT de Porto Alegre), Márcio Lacerda (PSB de Belo Horizonte), Eduardo Paes (PMDB do Rio de Janeiro), Elmano Férrer (PTB de Terezina), Paulo Garcia (PT de Goiânia) e Luciano Ducci (PSB de Curitiba).
A pesquisa pode ser vista no site do Ibope.

Em Uberlândia, eleição pode terminar no primeiro turno

Gilmar Machado lidera em pesquisas do MDA/Estado de Minas e do Ibope
Gilmar Machado, próximo prefeito de Uberlândia
A segunda rodada da pesquisa Ibope CORREIO de Uberlândia/TV Integração para prefeito de Uberlândia aponta o candidato Gilmar Machado (PT) na frente com 55% das intenções de voto na consulta estimulada. Já na pesquisa realizada pelo Instituto MDA em parceria com o Estado de Minas, Gilmar tem 59,4% das menções.
Com esses números, há forte possibilidade de que a eleição naquele município seja encerrada no primeiro turno.
O que mais intriga é a performance do deputado estadual Luiz Humberto Carneiro (PSDB), apoiado pelo atual prefeito Odelmo Leão (PP). Na pesquisa do Instituto MDA Luiz Humberto tem 26,7% de intenção de voto. Na pesquisa do Ibope tem 25%. Odelmo, entretanto, ostenta, talvez, o maior índice de aprovação entre os prefeitos do Brasil: 82,9% de bom e ótimo na pesquisa do MDA, e 80% na pesquisa do Ibope. Vá entender....
Você pode conferir as pesquisas nos sites dos jornais Estado de Minas, no caso da MDA, e do Correio de Uberlândia para a pesquisa do Ibope.

Margarida Salomão mantém a liderança, mas eleição vai ao segundo turno

Tendência mais forte é de vitória do PT em Juiz de Fora
Margarida Salomão em campanha no bairro Linhares, Juiz de Fora
Em nova pesquisa realizada pelo Ibope, para a eleição em Juiz de Fora, a candidata do PT à Prefeitura, Margarida Salomão (PT), aparece com 34% das intenções de votos, contra 24% do deputado e candidato Bruno Siqueira (PMDB) e 20% do prefeito Custódio Mattos (PSDB), que disputa a reeleição. Como o somatório de Bruno Siqueira e de Custódio Mattos, tecnicamente empatados, supera as intenções de voto na petista, a tendência é haver segundo turno na cidade – fato que os próprios candidatos reconhecem.
Se isso acontecer, Margarida pode ser a próxima prefeita de Juiz de Fora. Ela venceria Custódio, o atual prefeito, por 45% a 25%. No caso de Bruno, há empate técnico, considerada a margem de erro da pesquisa: Margarida aparece com 37% das menções e Bruno com 33%. Em todos os casos, aparentemente, o PSDB estará fora a prefeitura. Independente da intenção de voto declarada, para 38% dos eleitores Margarida Salomão será a próxima prefeita de Juiz de Fora, enquanto 26% acreditam na reeleição de Custódio Mattos e 19% na eleição de Bruno Siqueira.
Veja a pesquisa no site do juiz-forano Tribuna de Minas.

Perugini lidera em Pouso Alegre

O prefeito de Pouso Alegre, Agnaldo Perugini
Administração do petista tem 66% de aprovação
O candidato Agnaldo Perugini (PT) aparece na liderança da intenções de voto na primeira pesquisa divulgada pelo Ibope para a corrida eleitoral em Pouso Alegre. O petista tem 46% das intenções de voto, enquanto Eneas Chiarini (PPS) tem 26% e Douglas Vasconcelos Bernardes (PSOL) aparece em outro patamar com 3% das menções.
Perugini é o atual prefeito de Pouso Alegre e sua administração é aprovada por 66% da população, e desaprovada por 32% dos munícipes.
Veja a pesquisa no canal da TV Globo Sul de Minas (EPTV).

Cecília Ferramenta segue na frente em Ipatinga

Se a eleição fosse hoje, petista venceria com 53,3% dos votos
Nova pesquisa do instituto Praxis Opinião e Mercado, associado ao jornal Diário do Aço, confirma a liderança de Cecília Ferramenta em Ipatinga. A petista agora tem 53,3% das intenções de voto, enquanto Rosângela Reis aparece com 23,1%; Jésus Nascimento com 4,2% e Daniel Cristiano com 2,4%. Entre os pesquisados, 64,4% acreditam que Cecília vai ganhar a eleição para prefeito de Ipatinga em 7 de outubro próximo.
Confira a pesquisa no site do Diário do Aço.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Quais atributos dos candidatos mais agradam ao eleitor?

Estudo do IBOPE mostra o que o eleitor pesa a favor ou contra na hora de votar
O IBOPE Inteligência realizou, em 2011, uma pesquisa para avaliar quais atributos mais agradam ao eleitor na hora de escolher um candidato. Os resultados foram divulgados este mês.
O estudo analisou aspectos como a experiência política, características pessoais da imagem do candidato e da sua personalidade, características políticas, apoios políticos e continuidade. Para a medição, foi simulada uma disputa para a prefeitura de São Paulo.
O desenho do candidato ideal para a população, segundo o estudo, é o seguinte:


Esta tabela é motivo de orgulho, e esperançosa especialmente porque se trata da capital paulista.
Chamou minha atenção, entretanto, dois quesitos da pesquisa: a continuidade – que muito nos interessa, e os apoios políticos, considerado o uso abusivo que andam fazendo da imagem da presidenta Dilma na propaganda eleitoral.
No que se refere à continuidade, a pesquisa revela que o eleitorado, pelo menos o paulista, não valoriza de igual maneira as hipóteses “continuar” e “não continuar”.  A característica de “dar continuidade” impactaria 0% na intenção de voto. Por outro lado, “não dar continuidade ao trabalho” tiraria 39% dos possíveis eleitores do postulante. O eleitor não é bobo. Portanto, o melhor é dar continuidade. Por outro lado, “ter visão de futuro” é uma característica vista como positiva e que elevaria as intenções de voto em 33%.
No resumo da obra, neste quesito, o que importa é continuar, fazer mais e fazer melhor. Com tudo o que há para continuar em Contagem, com a aprovação que a prefeita Marília tem e com o muito que ainda há pra fazer, vamos mais que bem neste quesito.
Em relação ao apoio político, a pesquisa confirma tese que já defendi aqui e que repito: “as disputas municipais são resolvidas no âmbito dos dilemas municipais” (ver PT e PSDB dividem o favoritismo no "clube do 2º turno"). O peso do “apoio do Presidente do País” alavancaria as intenções de voto em apenas 4%. É importante sim, mas secundário. Adeus ilusões.
O estudo tem um caráter pioneiro, como reconhecem os autores, e precisa ser aprofundado por novas análises. Mas sugere pistas importantes para entender muita coisa.
A matéria original pode ser vista no site do IBOPE. Clicando aqui, você acessa o relatório da pesquisa, muito técnico, mas valioso.

Durval ganha mais um direito de resposta

Governador comemorou ida
da New Holland para Montes Claros
Clique na imagem para ampliar 
Tucano de Contagem “esqueceu” feito do tucano governador
Em seu espaço no horário eleitoral, a Coligação Contagem é Mais, do candidato Ademir Lucas, acusou a prefeita Marília Campos de haver permitido que a empresa Case New Holland, ligada ao grupo Fiat, se instalasse em Montes Claros, privando trabalhadores contagenses de pão na mesa e empregos aparentemente líquidos e certos.
Mentira tem perna curta, todos sabem.
A instalação da fábrica em Montes Claros foi resultado de negociações diretas entre o governador Antonio Augusto Anastasia, também tucano, e a Fiat. O governador comemorou e foi até Montes Claros anunciar a boa nova, conforme divulgado pelo jornalão Estado de Minas, em  29 de fevereiro deste ano. Na matéria, o governador valoriza o feito como uma grande conquista para Minas Gerais, conseguida após “demoradas tratativas”.
Acionado na Justiça Eleitoral, Ademir foi novamente pego pelo bico comprido – e pela memória curta. O juiz Mateus Bicalho de Melo Chavinho, da 093 Zona Eleitoral de Contagem, concedeu a Durval mais um direito de resposta. Em seu despacho, o juiz afirma que as declarações de Ademir são notícia “sabidamente inverídica com o propósito de atingir e difamar o candidato adversário”.
Não percam, em breve, mais um saborosa aparição da campanha Durval no programa tucano.
Detalhe da sentença
Clique na imagem para ampliar

Nota da Comissão Executiva Nacional do PT sobre conjuntura

Nota orienta a militância na reta final da eleição
A Comissão Executiva Nacional do PT, reunida no dia 17 de setembro, avaliou a conjuntura internacional e nacional, em especial a situação eleitoral, aprovando ao final a seguinte nota:
Reunida na na segunda-feira, dia 17, A Comissão Executiva Nacional do PT divulgou uma nota tendo em vista chamar a militância do partido à mobilização, nesta reta final de campanha.
A nota, transcrita abaixo, também foi lida pelo presidente do PT, Rui Falcão, em vídeo distribuído pelo YouTube.

Nota da  Comissão Executiva Nacional do PT
A Comissão Executiva Nacional do PT, reunida no dia 17 de setembro, avaliou a conjuntura internacional e nacional, em especial a situação eleitoral, aprovando ao final a seguinte nota:
1.O PT apóia as medidas adotadas pela presidenta Dilma e pelo governo brasileiro, em defesa da economia popular e dos interesses nacionais. Estas medidas –entre as quais se destaca a redução da taxa de juros e das tarifas de energia elétrica— já se demonstraram essenciais para proteger o Brasil dos impactos da crise internacional, que continua se agravando.
2.A vitória do PT nas eleições municipais de 2012 deve ser vista nesta mesma perspectiva: trata-se de fortalecer nosso projeto nacional, de um Brasil soberano, politicamente democrático e socialmente justo.
3.Tendo isto em vista, a Comissão Executiva Nacional do PT convoca a militância petista, nossos filiados e filiadas, nossos simpatizantes e eleitores, nossos parlamentares e governantes, para uma batalha do tamanho do Brasil: em cada cidade, pequena, média ou grande, trata-se de obter grandes votações, elegendo vereadores e vereadoras, prefeitos e prefeitas. E fazendo a defesa de nosso Partido, do ex Presidente Lula, de nossos mandatos e lideranças, bem como do legado dos nossos governos,  que melhoraram as condições de vida e fortaleceram a dignidade do povo brasileiro.
4.A mobilização geral de nossa força militante é a condição fundamental para nosso sucesso nos dias 7 e 28 de outubro. Pois é a militância consciente quem desfaz as mentiras, demarca o campo, afirma nosso projeto, reúne nossas bases e alianças, construindo vitórias não apenas eleitorais mas também políticas.
5.Em cada bairro, em cada escola, em cada empresa, em cada movimento social, nas redes sociais, a militância petista - com nossa estrela e bandeiras - está chamada a mais uma vez cumprir seu papel histórico, de arquiteta e alicerce das grandes mudanças no Brasil.
São Paulo, 18 de setembro de 2012
Comissão Executiva Nacional do PT

domingo, 16 de setembro de 2012

Revista Época denuncia esquema de compra de votos de Carlaile Pedrosa, em Betim

Vídeo obtido pela revista associa candidato tucano a compra de votos
A coligação “Betim cresce, você cresce”, da prefeita Maria do Carmo, está entrando com ação na justiça, pedindo a impugnação da candidatura de Carlaile. O motivo é a compra de votos, que caracteriza crime eleitoral.
O processo corre em segredo de justiça na comarca de Betim, mas veio a público por meio de reportagem da revista Época que circula esta semana. Há sobre o assunto uma matéria no portal do Partido dos Trabalhadores.
A revista obteve cópia de um vídeo que revela o esquema de compra de votos do candidato Carlaile. Na gravação, o tucano aparece chegando de carro a um bairro na periferia de Betim. Uma intermediária dele, chamada Romilda, desce do veículo com um pacote na mão. Na sequência, ela aparece dentro de um casebre cheio de gente, distribuindo o dinheiro – R$ 140,00 para cada – e dizendo que a segunda parte, de mesmo valor, vai ser entregue “após a vitória de Carlaile”.
A revista, que chegou às bancas neste final de semana, publicou o vídeo em seu site. O mesmo que reproduzo abaixo e que também está disponível no site do PT.


sábado, 15 de setembro de 2012

Pra variar, “mudanças” do PT causam polêmica entre intelectuais

Há quem condene a inclusão dos pobres no mercado consumo
Discordâncias sobre o caráter dos governos Lula e Dilma marcaram a mesa “Do petismo ao lulismo: o PT ontem e hoje”, uma das que abriram o Simpósio Internacional Esquerda na América Latina: História, Presente, Perspectivas, que aconteceu no campus da Universidade de São Paulo (USP), entre 11 e 13 de setembro. As políticas de combate à pobreza capazes de ativar o mercado interno e diminuir a desigualdade social são o principal foco das diferenças de opinião. Por incrível que parece, ainda há quem acredite que isso significa apenas aceitar a hegemonia do mercado. Confira em Carta Maior.

Para brasileiros, melhorar os salários dos professores é prioridade na educação

Em Contagem, salários são uns dos melhores de Minas e do Brasil
Relatório está disponível na internet
A expectativa dos brasileiros é que a educação melhore na próxima década, apesar de muitos cidadãos ainda criticarem fortemente a qualidade do ensino, especialmente nas escolas públicas do país.
É o que aponta a pesquisa Olhares sobre a Educação Ibero-Americana, divulgada dia 6 de setembro Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI). O levantamento inclui 18 países das Américas Central e do Sul.
Os brasileiros são os mais otimistas em relação ao futuro da educação. Para 62% dos entrevistados, a educação vai melhorar. Apenas o Paraguai tem um resultado melhor: naquele país, 64% esperam avanços na área.
Os entrevistados também foram chamados a indicar o que consideram prioridades para a educação avançar, escolhendo entre as opções “melhorar a qualidade das instalações”, “melhorar a formação do professor”, “melhorar o salário do professor”, “incorporar as novas tecnologias no ensino e, finalmente, “aumentar a jornada escolar diária”.
Para 57% dos brasileiros, a prioridade é o aumento dos salários dos professores.
Aqui em Contagem, é sempre bom lembrar que a prefeita Marília Campos, além de diversos outros investimentos na educação – que explicam os bons resultados de nossos alunos no IDEB – também implementou uma forte política de valorização dos profissionais da educação. Isso inclui o pagamento de um dos melhores salários de Minas e do Brasil.
Esta noticia foi publicada, originalmente, pela Agência Brasil. O relatório está disponível, em espanhol, na página da OEI na internet e pode ser obtido clicando aqui.

Brasil é destaque em relatório da Unicef sobre mortalidade infantil

Relatório da Unicef destaca o Brasil
A queda no índice brasileiro foi de de 56% nas últimas duas décadas
 Vários países, entre eles, com destaque, o Brasil estão diminuindo rapidamente a mortes de crianças. É o que diz o Relatório de Progresso 2012, intitulado “O compromisso com a sobrevivência da criança: Uma promessa renovada”, publicado em 13 de setembro último. O relatório analisa as tendências nas estimativas de mortalidade de crianças pequenas, desde 1990.
O Brasil mereceu destaque na publicação.
Foi verificada uma queda de 73% na taxa de mortalidade infantil do Brasil em apenas duas décadas. Segundo o estudo, a taxa brasileira caiu de 58 para 16 por mil nascidos vivos entre 1990 e 2011. Em 2000, o índice era de 36 por mil nascidos vivos - o que faz com que a queda tenha sido de 56% desde então.
Segundo a Unicef, as principais razões para isso foram os programas comunitários e estratégias de saúde para a família implementados desde a década de 1990 para oferecer cuidados de saúde primários à população. Outros fatores que ajudaram incluem a melhorias nos serviços de saneamento básico, nos níveis educacionais das mães e nos índices de aleitamento materno e vacinação, além dos programas federais de transferência de renda.
Políticas com essas foram amplamente implantadas em Contagem pela prefeita Marília Campos. O maior exemplo é o Centro Materno Infantil em construção na Avenida João César de Oliveira e que Durval colocará em pleno funcionamento. Contagem segue em linha com o Brasil, sempre pra frente.
O relatório está disponível, em inglês, no site da Unicef e pode ser obtido clicando aqui. O destaque para o Brasil está na página 29.